Trezor

Trezor é a palavra Checa para ‘Cofre’, e propõe-se a ser a única solução que precisa para dormir descansado à noite, sabendo que todas as suas moedas estão bem guardadas.

Ao contrário das Wallets que pode criar online (como as fornecidas pelas Bolsas digitais), que podem apresentar riscos consideráveis sobre a perda de fundos, a Trezor guarda, de forma segura e inviolável, os seus fundos.

Literalmente, a única forma de perder os seus fundos é se alguém lhe roubar fisicamente a sua Wallet.

Por isso, é extremamente recomendada a qualquer pessoa que possua uma quantia elevada investida (de 1.000€ para cima). Com este tipo de investimento, possuir a chave dos seus próprios fundos é importantíssimo, garantindo que apenas você está no controlo.

Quer conhecer um pouco mais sobre este banco privado que é só seu?

Nota: se já comprou a Trezor, aceda aqui para ver o nosso guia passo-a-passo sobre como pode instalar esta Wallet em apenas 10 minutos. (em breve)

A empresa responsável

1. Quem?

A Trezor é uma Cold Wallet, pois não guarda as informações e os dados das suas moedas e portfólio no seu computador/Internet. Basicamente, oferece um ambiente seguro e fechado, de alta segurança e privacidade, onde pode guardar os seus bens digitais.

Esta Cold Wallet é um mini-computador que se liga ao seu computador ou portátil através de um cabo USB. Também se pode conectar ao seu telemóvel Android se este tiver uma porta USB de entrada.

Todas as suas chaves privadas e criptomoedas guardadas na sua Trezor estão criptografas, e ‘fora da rede’. Por outras palavras, é como se fosse uma pequena fortaleza de criptomoedas invulnerável. É tão avançada em segurança, que pode ser usada em segurança inclusivamente em computadores que já estejam comprometidos.

A Trezor foi a primeira Wallet física comercializada para guardar Bitcoin e outras criptomoedas. Desde então, definiu os padrões da indústria, sendo a pioneira e, ainda, uma das duas marcas de topo neste aspecto.

Os principais focos da App

2. Pontos Altos e Pontos Fracos

VANTAGENS

  1. Segurança praticamente impenetrável. É praticamente impossível roubar os seus fundos desta Wallet, pelo que o maior risco é você mesmo – basicamente, a única hipótese de ser roubado é se perder a Wallet. Mesmo assim, existem mecanismos de segurança para bloquear a atividade da Wallet, mesmo que já não a tenha em sua posse.
  2. Integração de várias criptomoedas. Atualmente, o Trezor suporta 12 moedas principais, desde Ethereum, Litecoin, Bitcoin Cash e Tokens ERC-20.
  3. Interface facílimo de usar. Ao aceder ao site da empresa, conseguirá ter acesso facilitado a todas as transações, funções e capacidades da Wallet. Para ter noção, o livro de instruções da Wallet não chega a 1 página.
  4. Integração de terceiros. Como suporta desenvolvimento de outras empresas, pode esperar novas funcionalidades a um ritmo acelerado.
  5. Outras funções. Pode ser usada para criptografar e-mails e documentos usando o protocolo GPG, ou mesmo como utilitário de Autenticação em 2-Factores.

DESVANTAGENS

  1. Limitada portabilidade. Sendo pensado para ser um ‘banco privado’ só seu, a Wallet não foi pensada para andar consigo para todo o lado. Se este é o seu propósito, opte por uma Hot Wallet.
  2. Custo alto. A Trezor tem um custo de 89€ (sem IVA) para o modelo mais simples. Literalmente, está a pagar para nunca mais se preocupar com a segurança dos seus fundos.
Tem os fundos seguros?

3. Segurança

Um dos problemas das Hot Wallets é que, apesar da sua portabilidade e facilidade de uso, são basicamente portas de entrada convidativas a hackers mais especializados. Se a segurança da sua Hot Wallet for comprometida, isso significa que pode perder os seus fundos. Este é o problema a que a Trezor procura responder.

Não foi criada para pensar na facilidade de se efetuarem transações em Bitcoin, mas com o intuito de oferecer um cofre inviolável para guardar tudo o que lhe é importante no criptoespaço. Virtualmente, é impossível roubar-lhe os fundos sem se aceder diretamente e/ou roubar a Wallet física. Por isso, se a tiver em casa, pode estar descansado.

Por isso, claro que sim – este é o método mais seguro para guardar as suas moedas. Estará, basicamente, a trocar a sua comodidade de uso pela segurança absoluta e repouso de mente que irá ter.

Dentro das suas funcionalidades de segurança, a Trezor possui:

  1. Protecção por PIN. A Trezor é protegida por um código PIN que definir. De cada vez que introduzir um código PIN errado, o tempo de espera até poder voltar a tentar aumenta numa potência de 2. Por isso, se alguém tentar adivinhar o seu PIN erradamente 3 vezes, terá de esperar 150 dias para tentar de novo.
  2. Código-Fonte de Recuperação. A Trezor oferece-lhe, na primeira vez que configura o dispositivo, um Código-Fonte de recuperação, composto por 12 palavras aleatórias, e que será apenas exibido uma vez, para todo o sempre. Pode usar esse código para recuperar a sua Wallet se a sua Trezor for perdida ou roubada.
  3. Dispositivo de Uso Único. Literalmente, é um cofre de função única. Desta forma, nunca poderá ser, entre aspas, ‘contaminada’ por aplicações ou programas que possam roubar os seus dados.
  4. Superfície de Ataque Limitada. A Trezor limita a sua comunicações com os outros dispositivos. Não possui baterias, câmeras, Bluetooth ou Wi-Fi. Quando não está ligado a um computador, está permanentemente desligado.
Sumário

4. Conclusões

A Trezor é uma das duas Wallets mais seguras de todo o mercado.

Apesar das suas enormes vantagens, o Trezor não é um dispositivo que possa levar consigo para todo o lado – nem o tenta ser. O slogan do Trezor é isso mesmo: seja o seu próprio banco digital. É, literalmente, um cofre onde pode guardar os seus preciosos bens digitais de forma quase invulnerável.

Tecnicamente, o dispositivo foi pensado para aquelas pessoas que querem segurança adicional, pois têm ativos importantes no criptoespaço. Na ABC da BTC, recomendamos que compre uma Cold Wallet se tiver ativos superiores a 1.000€ no criptoespaço.

RESUMO

Registo Global

As pessoas transferem dinheiro enviando mensagens aos Mineiros sobre quem envia, quem recebe, e a quantia necessária.

Transferência de Dinheiro

As pessoas transferem dinheiro enviando mensagens aos Mineiros sobre quem envia, quem recebe, e a quantia necessária.

Verificação

Os Mineiros verificam a assinatura única da pessoa e, por último, os Mineiros chegam a consenso entre eles mesmos a nível global através de um processo de votação justo e matemático.

Transação Confirmada

A transação é autorizada e enviada, sendo virtualmente impossível violá-la.

Pronto para saber mais?

error: Conteúdo Protegido!