O que é a Bitcoin? A moeda virtual Bitcoin é um sistema de pagamento universal que não requer terceiros para validar as transações. Confuso como uma frase tão simples pode dar azo a uma das maiores revoluções de sempre? Em 5 minutos, daremos a resposta.

O que é a Bitcoin e como funciona

Imaginemos a seguinte situação:

Estamos os dois sentados num banco de jardim. Está um ótimo dia. Eu tenho uma maçã. Dou-lhe essa maçã. Agora, após esta transação, tem uma maçã, e eu não tenho nenhuma. Simples, certo?

Verifiquemos o que se passou:

A minha maçã foi colocada fisicamente na sua mão. Você sabe que esta transação aconteceu. Estávamos ambos lá, vimos o que sucedeu. Conseguiu tocar na maçã, e observar que estava na sua mão.

Não há necessidade de chamar um terceiro elemento idóneo para confirmar que a transação foi efetuada. Explicado de outra forma, não é preciso chamarmos um notário ou um banco para certificar que a transação foi efetuada.

A maçã é, irrevogavelmente, sua. Não lhe posso dar outra porque fiquei sem nenhuma. Já não está no meu controlo. Deixou de estar em minha posse. Agora, é a sua vez de ter controlo total sobre essa maçã. Pode dar essa maçã a algum amigo, ou vendê-la a uma loja, e essa loja vender a alguém, e aí por diante.

A transação foi efetuada.

É assim que se efetuam as transações físicas, ou seja, transações feitas em pessoa. Tal como neste exemplo tivemos uma maçã, também seria válido para uma nota de dinheiro, por exemplo.

Numa transação normal física, transfere diretamente um valor para alguém. Numa transação normal digital, como verifica que alguém recebeu o que enviou?

O primeiro grande registo digital

Agora, verifiquemos o que se passa numa transação digital:

Eu tenho uma maçã digital. Eu dou-lhe a minha maçã digital. E começa tudo a ficar interessante…

Como é que, desta vez, você sabe que a maçã digital que lhe enviei, que deveria ter sido minha e, agora, só sua, é mesmo só sua?

Pense um pouco sobre este assunto: como é que sabe que não enviei esta mesma maçã para outra pessoa primeiro? Que não copiei digitalmente essa maçã milhares de vezes e vendi aos meus amigos? Ou que não coloquei essa maçã online, na internet, e milhares de pessoas fizeram download?

O PRIMEIRO GRANDE PROBLEMA

Como pode constatar, não é assim tão simples efetuar transações digitais. Enviar maçãs online não é a mesma coisa que enviar maçãs no mundo físico.

Este problema, de certa forma, pode ser resumido cientificamente com um único nome: o problema de ‘Gasto Duplo’.

De uma forma simples, a facilidade de copiar ficheiros no mundo digital torna muitíssimo difícil a verificação de ‘propriedade digital’, mas não é preciso preocupar-se com isto.

Só tem de saber que os nossos colegas cientistas debateram-se durante muito tempo com uma solução para este problema e nunca o conseguiram resolver. Até agora.

Efetivamente, como é que sabe que o dinheiro que acabou de enviar pelo seu tablet foi mesmo enviado e chegou de forma segura ao seu destinatário?

E se registássemos todas essas maçãs digitais numa folha de papel, numa espécie de registo oficial? Pense nisto como uma espécie de livro de contabilidade, onde todas as transações estão registadas.

Parabéns! Acabámos de resolver um dos grandes problemas digitais (sim, foi assim tão simples).

Se, de facto, o livro de registos verificar que só eu tenho uma maçã, é inútil que eu copie essa maçã e venda várias vezes – o sistema só me deixaria vender UMA maçã, porque os registos indicam que eu apenas tenho UMA maçã.

No entanto, isto traz consigo outro problema. QUEM é controla esse livro de registos?

O que é a Bitcoin?

Alguns problemas

De certa forma, este sistema de registos é muito semelhante com o que é usado pelos bancos para verificar e registar as transações de dinheiro digital. Sim, aquele dinheiro que vê quando acede à App do seu banco ou online, ou em algum Multibanco. Os bancos funcionam como o terceiro elemento que verifica que a transação ocorreu.

Com isto, surgem alguns problemas:

  1. Todo o sistema é baseado na confiança de que esses terceiros são inteiramente confiáveis. E se esse terceiro quiser alterar o registos? E se esse terceiro quiser alterar os números a seu favor?
  2. Obviamente, incluir um terceiro em TODAS as transações inclui bastantes despesas e comissões por esse serviço. Não é tão simples como lhe dar uma maçã fisicamente – aí, ambos verificámos a transação. Não podíamos copiar a maçã. Aqui, precisamos de um terceiro que verifique tudo. E, como vimos no ponto anterior, temos de confiar nesse terceiro.

Efetivamente, como é que sabe que o dinheiro que acabou de enviar pelo seu tablet foi mesmo enviado e chegou de forma segura ao seu destinatário?

O QUE É A BITCOIN: ENTRA A MOEDA VIRTUAL EM CAMPO

A Bitcoin resolve esta último barreira ao uso de dinheiro digital. O que é a Bitcoin, então? O criador da Bitcoin simplesmente perguntou, “O que aconteceria se TODOS os participantes da rede tivessem acesso a esse mesmo livro de registos?” Ao invés da contabilidade estar toda centrada num banco ou num terceiro ‘confiável’, viveria nos computadores de toda a gente.

Todas as transações que alguma vez ocorreram, desde sempre, estariam aqui registadas, para TODOS poderem ter acesso.

É impossível violar este sistema. Mais uma vez, se eu quisesse copiar as maçãs e vendê-las, estas transações não seriam reconhecidas pelo restante sistema. As transações seriam anuladas. De certa forma, os computadores de todo o mundo estão a dizer “Hey, este tipo quer vender 10 maçãs, mas só tem 1. Isto não é possível!” Especialmente se esta rede fosse grande o suficiente, teríamos, sem dúvida, um obstáculo quase inultrapassável a quem quisesse adulterar o sistema.

PORQUE É QUE A BITCOIN VALE TANTO?

Além disso, não temos de ‘confiar’ em ninguém, nem em nenhum banco, nem em nenhuma entidade, pois ninguém controla este livro de registos. Enquanto que esse livro esteja presente em todos os computadores do sistema, podemos confiar nessa rede, porque ela é idónea.

A rede segue apenas um conjunto de regras matemáticas e simplesmente executa, como qualquer computador, nunca podendo ser alterado por nenhum ser humano.

Ainda para mais, esse código e regras são ‘open source’ – ou seja, em Português, em Código Aberto. Por outras palavras, qualquer pessoa pode verificar o código, as regras, e todo o sistema. É transparente.

Por último, você pode participar neste sistema, e ajudar nos registos das transações o emprestar os recursos do seu computador. Pelo trabalho, o sistema irá oferecer-lhe 1 maçã a cada X dias, sendo que esta é a única forma de introduzir novas moedas neste sistema (pelo menos, até chegarmos ao limite máximo de moedas que podem coexistir).

Tudo isto é, resumidamente, o sistema Bitcoin. A palavra Bitcoin, se quisermos ser coerentes, não deve fazer lembrar moedas digitais. Deve fazer lembrar um sistema, um todo que permite usar, trocar ou vender 1,000 maçãs, ou 1 milhão delas, ou 0.000001 maçãs, com um clique de um botão, independentemente do país ou da hora.

Espero que entenda, agora, porque é que a Bitcoin é um sistema de pagamento universal que não requer terceiros para validar as transações. E porque é que isso é revolucionário.

E AGORA, QUANTO VALE?

Agora, coloca-se outra dúvida. Qual o valor das posses neste sistema? Quanto custará cada maçã? Ou por outras palavras, quanto será cada moeda?

Bom, esta é a discussão mais quente dos últimos anos.

Toda a gente tem debatido este tema, desde Presidentes de Bancos Centrais, ao FMI, a cidadãos comuns, a bancos, a programadores, a políticos, a filósofos, a professores de economia.

Alguns agentes são inteligentes, outros ainda não se informaram por completo. Alguns dizem que a Bitcoin vale muito; outros dizem que não vale nada. Alguns dizem que é ouro digital, ao mesmo que tempo que outros dizem que é uma moeda como o Euro ou o Dólar.

Alguns dizem que irá mudar o mundo, como a Internet mudou, enquanto que outros dizem que é um esquema falso que ninguém se lembrará daqui a uns anos.

E você?

A rede Bitcoin

0
TRANSAÇÕES TOTAIS
0
Transações por dia
0
transações falseadas

Pronto para saber mais?

error: Conteúdo Protegido!